Por: Janaina Barcelos
Viver pelo outro é morrer para si mesmo. Ame e ame todos os dias sem esperar nada em troca.

Olá, minhas pupilas!

Quero compartilhar com voces que me entendem por viver o mesmo que eu, algumas coisas que eu tenho percebido e pra falar a verdade tem sido bem difícil pra mim. Hoje, me sinto mais frágil por ser mãe, por pensar na responsabilidade de cuidar do meu filho, de querer ver o sorriso dele e o que ele faz quando a iluminação esta baixa etc.

Antes me sentia mais forte, mais segura de que eu daria conta do recado. Que mesmo sem enxergar bem, eu me viro e se eu machucar, não vai doer tanto porque  eu sou dura o suficiente para aguentar a dor.

Hoje, olhei para meu filho que estava brincando no carrinho e de repente ele apertou o botão musical e começou a tocar a música. Ele timidamente olhou pra mim e sorriu calado. Neste momento eu confesso que me deu vontade de chorar. Chorar de alegria por ver um sorriso tao lindo e de tristeza por pensar que se eu já não estivesse enxergando perderia este momento. A noite, as vezes na hora de colocar a chupeta na boquinha dele, eu já faço sem dificuldades, tenho percebido que minhas mãos estão criando “olhos”. Na baixa luz do quarto tenho percebido que já não enxergo nem os vultos das mãos sobre a luz.

Mas mesmo assim, eu quero encorajar vocês, porque no meio de tudo eu ainda consigo fechar os meus olhos e ver a luz de Deus que mostra o quão forte ele me fez e o quão poderoso Ele é, pra me curar na hora certa. Eu creio em minha cura e quero te incitar para crêr na sua e provocar o seu milagre. Peça com fé e peca todos os dias a Deus que nos formou e nos criou. Ele pode.

“Serei achado de vós diz o Senhor e farei mudar a vossa sorte” Jeremias 29. Nós que devemos busca-lo e Ele então mudará nossa história.

Beijo no coração.

Janaina Barcelos.


Deixe um comentário